Hoje foi na Gare du Nord. Ao prender um passageiro que não tinha bilhete, a polícia usou demasiada força, o que obviamente indignou os restantes passageiros. Daí à rebelião foi um instante. A polícia puxou da única arma que sabe usar. Podia ser a da inteligência, mas não… Num subsolo fechado de um dos maiores entrepostos de transportes na Europa, à hora de ponta, a única coisa que a polícia se lembrou de fazer foi puxar do gás lacrimogéneo.

Quanto ao assunto da escola, cuja directora foi presa e vários dos pais identificados e chamados a depôr, os sindicatos já reuniram e já acordaram uma greve para a próxima sexta-feira. É a isto que eu chamo eficácia e rapidez de reacção.

Anúncios