You are currently browsing the monthly archive for Novembro 2009.

A primeira má notícia não foi a de hoje. Aliás, se a pergunta chegou a ser feita este resultado não pode ser uma surpresa nem sequer uma notícia. É a consequência lógica do facto desta questão  poder sequer ser referendada. Não pode. Não poderia nunca num país civilizado.

Na TSR diz o politólogo Ahmed Benani que HOJE a Suíça deixou o rol das nações civilizadas. Discordo. Não foi hoje. Foi quando o referendo foi autorizado.

Que um grupelho proponha fazer um referendo, acontece. Nenhum país está livre dos seus “Mários Machados”. Que esse referendo seja aprovado, considerado legal e efectivamente marcado, determina que aqueles dirigentes e a população que primeiro os elegeu e depois não se manifesta contra tal decisão, sairam do rol da Civilização.

Hoje foi só lógica pura. Se quisessem dizer Não, ter-se-iam manifestado contra a própria decisão de tal coisa poder ser referendada. Teriam mostrado ao Mundo a vergonha e a indignação de em seu nome os seus dirigentes poderem não ter vergonha de sequer pôr a hipótese de fazer a pergunta. Teriam gritado “Não em nosso nome!” Mas calaram-se, aceitaram-no como normal e até foram direitinhos às urnas. Estava o resultado sabido, nem teria sido necessário contar boletins.

O resto da história… o resto da história há-de ser o mesmo que de todas as outras vezes. A intolerância e o racismo andaram cá sempre. Só que já era tempo de começarmos a prender com as cabeçadas que demos nas paredes! São cabeçadas que têm custado milhões de vidas!

Não sei se o Islão é incompatível com os valores Suíços. Não os conheço. O que eles nos disseram hoje e bem alto é que a Igualdade, a Liberdade, a Fraternidade e os valores  civilizacionais em geral, são-no.

As sondagens apontavam para um claro resultado negativo. Ou seja, eles têm perfeita noção do que estão a fazer e até têm vergonha. Ninguém admitia, nem em sondagens secretas, que iria votar Sim. Mas chegado o momento é o que fazem.

Anúncios

Auditoria

Que se lixe a troika