You are currently browsing the monthly archive for Junho 2008.

Os irlandeses festejam James Joyce. Fazem-se festas pela cidade num dia que ficou histórico por causa de um romance. É a importância que este povo dá à sua literatura…

Aqui, discutimos no dia de Camões se há raça ou não há raça. Não há récitas de poesia e ninguém faz reconstituições de episódios dos Lusíadas. Ou conferências de análise histórica e literária, ou quadras de Camões nos manjericos… As festas podem ter milhentas formas, basta querer festejar!

A 13 de Junho, não tocam a rebate os sinos da aldeia do Pessoa. A cidade está de ressaca nesse dia e não há poesia para ninguém. Os cafés do Pessoa foram fechando, sobram poucos e as evocações são mínimas. A estátua do Pessoa sentado na Brasileira é uma óptima ideia, gosto de o ver com o seu café como se fosse mais uma mesa da esplanada. Mas de que serve, se ninguém se senta com ele a ler-lhe os poemas, pelo menos no dia de anos?

Também esta indiferença diz muito sobre este povo…

Anúncios

Amanhã seria o dia de passear em Dublin. 16 de Junho é o dia em que se passa todo o Ulysses do Joyce. Os irlandeses festejam neste dia o seu maior escritor do Século XX.l

The Irish are voting for all of us on thursday. We should have all had the chance to speak our minds, but that would be real Democracy and not very “european”…

Anyway, we’re all Irish this week! Say NO for all of us!

Um Presidente da República que diz aquilo que o cavaco disse hoje, devia ser excluído do cargo sumária e imediatamente.

Se a Merkel se saísse por lapso com uma saudação nazi, o que é que lhe acontecia? Se ao Rei Juan Carlos saisse um “Arriba Franco” sem mais acrescentos a rimar, que diriam os espanhóis? Não seria nada fácil para nenhum dos dois…

Mas nós cá achamos tudo muito normal, sobretudo fica mal fazer ondas; o tipo um destes dias sai-se com uma desculpa esfarrapada e fica a história por aí. Tudo quietinho e caladinho a ver o futebol e a dançar nos arraiais, agora que já passou o 13 de Maio.

Se isto é o dia de Portugal, eu vou mas é escrever sobre a Irlanda.

Auditoria

Que se lixe a troika