Comunicado do Pingo Doce

Pequeno resumo:

O Pingo Doce vem comunicar que hoje, excepcionalmente, cumprirá a lei no que toca à remuneração dos trabalhadores em feriados. Também com carácter excepcional, comunica que cumprirá a lei no que toca ao direito à greve e os trabalhadores que  exerçam o seu direito, excepcionalmente, não sofrerão represálias. Só desta vez…

Vem ainda explicar que afinal, num país em crise, há na Jerónimo Martins fundos para pagar 200% em vez de fechar portas e não, ainda não cai dinheiro do céu.

Não nos comprometemos a começar a pagar os impostos que nos são devidos, sem desvios para offshores nem outros meios contabilísticos de desvio de impostos, mas falamos muitas vezes da crise porque fica bem e é populista.

Admitimos, finalmente, que muitos milhares de trabalhadores do Pingo Doce passam grandes dificuldades financeiras e precisam do reforço extra do seu orçamento familiar.

Viva o “espírito de sacrifício” e o “direito” compulsivo ao trabalho e o direito à greve… bem, não podemos dizer que não o reconhecemos, por isso pomos aí uma penada qualquer…

PINGO DOCE, SABE BEM PAGAR TÃO POUCO!

Agora um momento de texto mesmo meu:

Com a parte do título, de que Portugal precisa de sentido de responsabilidade, eu até concordo e termino com uma pequena citação de outro comediante, o Nilton, acrescentando: Primeiro “paga o que deves” e depois logo conversamos.

PINGO DOCE, SABE BEM PAGAR TÃO POUCO!

Anúncios